Fobia alimentar infantil: você sabe o que é?

A relação da criança com a alimentação deve ser observada logo que ela começa a ingerir os alimentos.
No processo de introdução alimentar existe uma certa preocupação por parte dos pais em relação ao tipo de alimento que estão oferecendo para a criança.
A partir dos seis meses de vida a criança começa a introdução alimentar e nesse momento já é necessário começar a avaliar a relação que a criança tem com a comida.

Com o passar do tempo a criança começa a ter preferência em relação a determinados tipos de alimento e começa o processo de escolher o que ela gosta e o que não gosta, mas é preciso avaliar se a recusa por determinados alimentos é normal ou se precisa de ajuda de especialistas.

A nutricionista comportamental Ariane Bomgosto alerta que é preciso estar atento. “Desde que entra em contato com os primeiros alimentos ela pode apresentar algum tipo de fobia alimentar, o que, geralmente ocorre por volta dos seis meses”.

A fobia alimentar é o medo de experimentar alimentos e a neofobia é o medo de experimentar alimentos novos e tem sido um assunto que assombra a vida dos pais.
Os pais precisam estar atentos ao comportamento dos seus filhos na hora de comer.

Ou seja, devem observar as suas reações frente à comida, como:

– não querer permanecer à mesa;

– manifestar repúdio ou aversão aos alimentos servidos;

– fugir constantemente dos momentos que envolvem experiências alimentares através da procura por outras atividades neste momento.

A nutricionista explica que as reações das crianças com fobia alimentar podem ser diversas. “Algumas crianças com fobia alimentar, quando submetidas ao contato forçado com os alimentos que rejeitam, podem manifestar reações como vômito, perda de controle emocional ou agressão física.”

Se os pais percebem que o seu filho está manifestando um comportamento não saudável em relação à comida, o que traz consequências como momentos de angústia na hora das refeições, não demonstra prazer na hora de comer e apresenta grande dificuldade em lidar com a forma como se alimenta, é aconselhável procurar ajuda médica ou de um especialista em comportamento alimentar.

Fobia alimentar infantil

A fobia alimentar pode prejudicar o crescimento à medida em que a criança fica paralisada frente ao ato de ingerir um alimento que não faça parte da sua rotina alimentar. Com isso, tem o cardápio pouco variado, o que pode influenciar no aporte nutricional que necessita nesta fase da vida.

Publicado no Vya Estelar.

Leave a Reply

Your email address will not be published.